Cascavel: uma trilha sonora de respeito, em um filme nem tanto

0

Você já assistiu ao novo suspense da Netflix, Cascavel? Cascavel é mais uma “produção independente Netflix”, o que significa que devemos olhar para ela ainda com cautela.

Sabemos que a Netflix vem se aperfeiçoando ano após ano ao criar produções autorais da produtora da plataforma, e por ainda ser um serviço que gera muito o debate sobre o que é cinema ou não, tem muito o que evoluir.

cascavel

Cascavel é mais um desses filmes que demonstra que a Netflix está no caminho certo em alguns aspectos, mas que peca de maneira enfadonha em outros. Você pode assistir a Cascavel direto da plataforma, se for assinante, clicando no link deste parágrafo.

O que nos mostra Cascavel?

A premissa do filme é simples: uma mãe e uma filha, durante uma viagem por uma região árida e desértica dos Estados Unidos, são surpreendidas quando a filha recebe uma picada de uma cobra cascavel no meio da natureza.

A filha, que iria morrer, recebe os cuidados de uma senhora que não se sabe de onde veio e que é deixado estupidamente claro (foco no estupidamente) de que é um ente sobrenatural.

Após isso, a mãe adquire uma dívida: ao ter a filha salva ela precisa entregar uma alma em débito até o pôr do sol, ou sua filha voltará ao estado em que estava antes e morrerá.

Cascavel, um suspense de qualidade?

Como visto no tópico anterior, a premissa de Cascavel por si só é boa, mas temos que falar também da execução.

As cenas são extremamente expositivas e explicativas por si só, não fornecendo então margem alguma para a interpretação própria do espectador. Afinal, é o que o espectador irá maquinar em sua cabeça que fará o suspense funcionar.

mãe desesperada em Cascavel

Se você começar a pensar em algo, esse algo estará confirmado em um plano super focado que dará todos os indícios de que aquilo é o único caminho e que não, não é especulação da sua cabeça, é aquilo que o filme quis mostrar e ponto final.

Não basta uma trilha de suspense para se dirigir um filme de suspense. Toda uma atmosfera sombria dúbia deve ser criada através da arte, da fotografia, da direção de atores… Todos os departamentos do filme devem fazer um filme só, trocando em miúdos, e não é isso que acontece em Cascavel.

Cascavel: uma aula de Deus Ex Machina

Posts relacionados
1 De 249

Você já ouviu falar em uma expressão chamada Deus Ex Machina? No teatro essa expressão era utilizada quando surgia um Deus cuja função na cena era unicamente imprimir uma solução arbitrária para um impasse, nu e cru.

No cinema essa expressão se popularizou com o surgimento de elementos sem sentido, que vem do nada, e que salvam narrativas inteiras. Um bom exemplo disso é a bactéria que basicamente derrota sozinha os alienígenas em Guerra dos Mundos.

Cascavel possui vários Deus Ex Machinas, sendo o mais marcante e descabido em uma de suas cenas finais, onde a protagonista é salva por uma cascavel que apareceu do nada, sem sentido e nada perturbador.

A trilha sonora, o grande destaque de Cascavel

Apesar de não haverem problemas com outros departamentos, como o de arte por exemplo, o que mais se destaca positivamente em Cascavel é a presença de uma trilha sonora consistente.

O suspense, quanto gênero, possui uma trilha sonora bastante característica. Quem não lembra da antológica trilha sonora presente em Tubarão que faz arrepiar a raiz dos cabelos de quem entra na água do mar até hoje?

cascavel

A trilha sonora do suspense é feita de repetições de frases chamadas de Ostinatos. Essas repetições, geralmente aceleradoras de batimentos cardíacos, ajudam a criar no espectador o clima de suspense, se estiver em harmonia com outros elementos do filme.

Os ostinatos da trilha são muito bem compostos e é de fato uma pena que estejam tão soltos em um amontoado de outros elementos que conversam pouco entre si. Faltou direção e repertório de suspense.

Considerações finais acerca de Cascavel

Cascavel é mais um filme da gigante Netflix que mostra que o caminho de evolução da plataforma enquanto produtora é longo, mas que tem potencial.

O roteiro do filme é bem café com leite, a execução foi desorganizada, mas a trilha sonora é algo que deva se guardar como ponto alto da produção. Sem grandes suspenses ou surpresas, o filme inicia exatamente como achamos que iniciaria, e acaba exatamente como achamos que iria acabar.

Um resumo dos pontos fortes e fracos de Cascavel

Abaixo um resumo dos pontos fortes e fracos do suspense da Netflix:

Fotografia expositiva

A fotografia basicamente joga na cara do espectador tudo que ele poderia especular, tornando o suspense algo inexistente.

Efeitos especiais

O filme tem bons efeitos, é bastante ok nesse sentido, não é algo que você levaria como parte de uma produção trash, como outras produções da Netflix.

O roteiro

Apesar de uma boa premissa que funcionaria em alguns filmes do circuito comercial, o roteiro é mal escrito e executado.

Deus Ex Machina

Se você quer aprender como a “interferência divina” pode salvar alguns roteiros, basta assistir a Cascavel.

Trilha sonora

O ponto alto do filme que se destaca, a trilha sonora é bem montada e, se houvesse melhor conversação entre os departamentos, teria se destacado ainda mais.

Se você clicou neste link, você provavelmente gosta de suspense e aventura, certo? Que tal conferir esse texto que separamos para você? 1996: como fazer um filme bom e simples.

Deixe um comentário