Abismo Tropical – Análise 2020

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

O tempo e o espaço do Abismo Tropical (2019) são muito curiosos. O diretor Paulo Caldas acompanha todos os dias na Avenida Paulista em São Paulo, mais especificamente, essas 24 horas permitirão que Jair Bolsonaro seja o Presidente da República.

Abismo tropical – análise 2020
Abismo tropical – análise 2020

Entre os ferozes fãs de candidatos de extrema direita da época, ele queria saber seu papel como artista e o comportamento especial desses eleitores. Por um lado, o equipamento fotográfico atinge a multidão, mas eles não sabem que resultados as pesquisas trarão ao país.

Abismo Tropical – Início

Por outro lado, compreende perfeitamente o veredicto e fornece reflexões pós-eleitorais. Portanto, é o cinema do passado. Para comparar os dois partidos, vai mesmo levar a falar sobre a eleição de Lula, e perguntar ao público equivale a recursos de estranheza “será que algum dia será presidente?”

O filme foi gravado ao vivo e acompanhou o desenvolvimento do comportamento, inclusive do passado, refletindo acontecimentos que ninguém esqueceu, não apenas porque o atual governo catastrófico não permite.

Os cineastas apostam no uso sutil da “história do presente”, ou melhor, das memórias do passado. O desejo de compreender os fatos é compreendido, e a permissão poética é tomada para evitar a utopia do processo em curso. Além disso, as configurações mudaram muito desde então: “Brasil 2020” é um ano brilhante em comparação com “Brasil 2020”.

Portanto, a narrativa que domina a narrativa parece ambígua. Por um lado, apresenta o máximo de conteúdo pessoal possível: Caldas narra a sua história de vida na primeira pessoa com a sua própria voz, evocando as memórias de pais militares, crianças pequenas e amigos cineastas.

Abismo Tropical – Enredo

O autor se expôs com uma franqueza incomparável. Por outro lado, é baseado em textos oficiais e tem um tom literário. Quando o protagonista mencionou a sua “asma emocional” ou alertou sobre o facto de “o inverno insistir em ficar”, preparou-se para o suspense da situação, o que já não é imprevisível.

O projeto se localiza em uma fina camada, separando a dor do futuro da certeza do passado. Ele tentou condensar a imersão do primeiro objeto com o intervalo do segundo objeto, sem perceber que essas flechas de mesma força (todas aplicadas ao objeto atual) apresentavam força zero.

Abismo tropical – análise 2020
Abismo tropical – análise 2020

Os cineastas apostam no uso sutil da “história do presente”, ou melhor, das memórias do passado. O desejo de compreender os fatos é compreendido, e a permissão poética é tomada para evitar a utopia do processo em curso. Além disso, as configurações mudaram muito desde então: “Brasil 2020” é um ano brilhante em comparação com “Brasil 2020”.

Portanto, a narrativa que domina a narrativa parece ambígua. Por um lado, apresenta o máximo de conteúdo pessoal possível: Caldas narra a sua história de vida na primeira pessoa com a sua própria voz, evocando as memórias de pais militares, crianças pequenas e amigos cineastas.

Abismo Tropical – Desenvolvimento

O autor se expôs com uma franqueza incomparável. Por outro lado, é baseado em textos oficiais e tem um tom literário. Quando o protagonista mencionou a sua “asma emocional” ou alertou sobre o facto de “o inverno insistir em ficar”, preparou-se para o suspense da situação, o que já não é imprevisível.

O projeto se localiza em uma fina camada, separando a dor do futuro da certeza do passado. Ele tentou condensar a imersão do primeiro objeto com o intervalo do segundo objeto, sem perceber que essas flechas de mesma força (todas aplicadas ao objeto atual) apresentavam força zero.

Abismo tropical – análise 2020
Abismo tropical – análise 2020

As discussões políticas são o resultado de conflitos de cronograma. O documentário traz considerações importantes, principalmente no ponto-chave da observação: pode-se perceber que, com o apoio de fanáticos movidos à morte, o poder autoritário e bárbaro aumentou.

Choque (descrição do futuro) e desolação (sobre os últimos dois anos), e até raiva (na declaração) e lamento (relido no convite) são usados ​​juntos para descrever a Maçonaria. Quando ele conta “narrativa neonazista, retorno à violência e ao ódio”, é difícil desafiar o raciocínio da narrativa-personagem-cineasta-lírica. No entanto, a natureza retórica dessas afirmações tem sido questionada, fornecendo respostas às próprias questões.

Abismo Tropical – Análise

“Dizem que esta é a cidade natal do carnaval, do samba e do futebol. Não é?” Perguntou a voz. “Quem será a vítima? Normalmente: negra, pobre, mulher, LGBT”. O doutrinalismo do texto impede o estudo de nuances: a oposição entre centro e esquerda dirige-se à extrema direita?

Todos os partidários do presidente pensam o mesmo? Como o softismo é produzido e fortalecido? Fugindo da análise sociológica, o autor defende uma interpretação psicológica do progresso imerso na tortura coletiva que deve ser compartilhada pelos espectadores.

A reconhecida aparência de um lado se traduz em opções de preto e branco. As duas cores delineiam os limites da oposição. Além de criar um distanciamento da coisa real, também conduz ao conteúdo hipnótico. A voz confirmou novamente, “Tudo preto e branco”, destacando a escolha da fotografia.

Abismo Tropical está repleto de escolhas estéticas, e sua função e sentido literal são os mesmos: após a vitória da luta, o mundo vira de cabeça para baixo. Para escapar do dia opressor, um drone sobe ao céu em forma de respiração. A mixagem sonora distorceu o som da rua, aproximando a montagem da bolsonarista do cenário bizarro.

A opção mais delineada envolve a câmera lenta, que domina a completude da cena.

Abismo Tropical – Montagem

Quantos longas-metragens escolheram algo tão radical e ao mesmo tempo tão simples (por se tratar de uma escolha específica aplicada do início ao fim)? Caldas alcançou sucesso no lirismo, fluência e coesão. Transmite efetivamente o sentimento de perda de referência, o que é adequado para o debate ao longo do tempo e a destruição da democracia.

Mas quando tudo é lento, não há nada: a câmera lenta se torna mais poderosa em comparação com uma cena de 24 quadros por segundo. As imagens começam a se repetir, correndo o risco de fadiga e sensação de entorpecimento, em vez de intermitentemente.

Abismo tropical – análise 2020
Abismo tropical – análise 2020

Quando combinado com o fato (“Foi uma terrível ditadura de 21 anos”), sentimentos pessoais e interpretação exagerada (autor da previsão, como “transeuntes com dores ou manifestações psicóticas”), esse discurso teve uma experiência dolorosa.

A impressão de que, mesmo que concluído e divulgado nas eleições gerais de 2018 imediatamente após as perspectivas sombrias das eleições, este documentário se tornará um alerta básico. Agora que o projeto nunca vai eliminar a controvérsia relacionada à idade.

Abismo Tropical – Análise final

Ainda temos o direito de exibir um filme no festival em 2020 (ou quando for exibido no festival no final de 2019) para surpreender quem o vê pela primeira vez? Ao longo dos anos, quantas vezes nos alertamos sobre os perigos de instalar na fonte de alimentação?

Talvez isso seja apenas uma simples previsão de sua frustração com a inércia esquerdista pelos mesmos críticos, projetada em uma obra que jamais condensará as complexas intenções políticas do Brasil. Sei que, ironicamente, o texto usa as mesmas frases retóricas e projeções de medo pessoal criticadas no filme.

Talvez este seja um reflexo da nossa impotência enquanto escritores, cineastas, artistas e cidadãos em lidar com a ressaca persistente após dois anos.

Perguntas frequentes sobre o tema:

  • Data de lançamento: 2019 (mundial)
  • Diretor: Paulo Caldas
  • Música composta por: Ava Rocha
  • Edição: Fred Siviero
  • Roteiro: Paulo Caldas, Barbara Cunha, Giovanni Soares
  • Produção: Paulo Caldas, Barbara Cunha

Espero que tenha tirado boas ideias do post, sempre estou trazendo resenhas, resumos e análises interessantes sobre filmes badalados ou até mesmo sobre filmes nacionais que merecem mais atenção.

Gostou do post sobre Abismo Tropical – Análise 2020

Continue nos acompanhando e interagindo com a gente, gostaria que comentasse qual filme marcou a sua vida, assim como esse foi marcante para mim! irei trazer mais filmes antigos e também filmes que foram marcantes na épica sessão da tarde.

Sua avaliação e sua interação são de suma importância pra conseguirmos trazer o que é interessante pra você leitor!