Tropa de Elite 2: O inimigo agora é outro – Resumo crítico

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

A mídia do setor tem explorado o diálogo do bar e seus diversos aspectos, desde a consideração do mercado imediato de lançamento e da bilheteria, até as discussões ideológicas e as perspectivas nacionais que apresenta, que foram amplamente discutidas nos seguintes conteúdos: As mais diversas Óticas.

Tropa de Elite 2
Tropa de Elite 2

Tropa de Elite 2 é um dos filmes políticos mais convincentes feitos aqui nos últimos anos e um dos filmes de maior sucesso da história recente.

Tropa de Elite 2 – História

Para começar, pelo menos “Tropa de Elite” (2007) deve ser comparada a “Tropa de Elite 2” porque esta última tem desenvolvimentos óbvios, como cinemas ou ferramentas de discussão sociológica / política.

Porém, se melhorarmos o visual, notaremos que o filme forma uma imagem dupla coerente. Por exemplo, a interpretação ideológica proposta por seu agente Matias (André Mathias) sobre a ideologia de Tropa de Elite é provavelmente uma espécie de comportamento aproximado do Capitão Nascimento (agora coronel), (Wagner Moura).

É por isso que não fala muito bem dessa sequência, mas sim quanta conexão ela tem com os pioneiros, se houver. É um complemento esperado para boas sequências, pelo contrário, essas sequências não irão invalidar as primeiras ao estender a sequência.

Tropa de Elite 2 – Lembra do primeiro?

Se no primeiro filme o inimigo é um viciado em drogas, mesmo que o “mestre” das colinas que cercam a sociedade da Rio Tinto esteja sitiado, em “Elite 2: O Inimigo Aqui Vem”, o vilão se multiplicará por um rede mais completa.

Seu escopo inclui milícias formadas por policiais corruptos que limpam (ou entram em contato com) traficantes de drogas para controlar o poder econômico e político de comunidades empobrecidas, bem como figuras tragicomédias notórias por inventarem golpes populares na televisão, administração pessoal.

Tropa de Elite 2
Tropa de Elite 2

Segundo as denúncias que circulam ao longo do filme, muitas vezes são financiados por programas de suborno e enriquecimento ilegal da Polícia Militar.

Tropa de Elite 2 – Enredo

O Tropa de Elite 2 ainda se deve ao excelente desempenho de Nascimento. Em resposta às exigências elegantes de intérpretes como Wagner Moura, o tom de Nascimento torna-se complicado. O coronel controlou a distância do filho, e o filho não entendeu o motivo pelo qual seu pai matou para sobreviver.

Essas regras parecem ter o objetivo de proteger apenas algumas pessoas que não podem ser tocadas pela lei, a menos que haja a necessidade de abranger as pessoas que não são éticas.

maxresdefault 11

Devido à luta de Nascimento dentro dos poderes superiores, Padilha parece estar nos dizendo que os representantes dos direitos humanos que estão lutando contra suas “armas” responsáveis ​​ou evitam impor sanções à imprensa Embora raramente trabalhem para se opor a uma série de proibições e planos sutis que proíbem o poder , há pouco que pode ser alterado.

Não importa o que seja, é uma luta constante, quase solitária, contra o grandiosidade do sistema. Por isso, Nascimento é visto pelo público como um herói contra a decadência do Reino do Brasil.

Tropa de Elite 2 – Análise Final

Não há dúvida de que, como qualquer filme político notável, Tropa de Elite 2 produziu mais comentários porque sua ideologia excedeu em muito a qualidade de seu filme. Essa parte é boa, porque bons filmes políticos fluem nessas águas dialéticas em uma ampla gama de campos.

No entanto, não podemos esquecer que, tal como no cinema, existe uma mistura narrativa muito eficaz entre os dramas de ação e os filmes políticos mencionados.

Tropa de Elite 2
Tropa de Elite 2

José Padilha está mais seguro, Wagner Moura continua a visitar Nascimento de forma eclética, e também temos alguns coadjuvantes merecedores de prêmios como Irandhir Santos e o surpreendente Sandro Rocha. Em todo caso, o filme encontrou uma razão para seu sucesso na qualidade. Padilha conseguiu despertar uma reflexão corajosa.

Perguntas frequentes sobre o tema:

Qual o nome da favela do filme Tropa de Elite?

Investigações da polícia revelaram que a equipe de produção de “Tropa de elite” pagou R$ 5 mil para realizar as filmagens no morro Babilônia. O dinheiro foi entregue ao presidente da Associação de moradores.

Qual morro foi gravado Tropa de Elite?

Após a ocupação policial permanente, conhecida como Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro da Babilônia, em Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, cariocas e turistas podem conhecer o local que serviu como cenário para várias produções cinematográficas premiadas.

Onde se passa o filme Tropa de Elite?

Nascimento. O capitão Rodrigo Pimentel, ex-membro do BOPE e coautor do livro que foi adaptado para o roteiro, disse que o filme surgiu em um momento delicado pelo qual passa a cidade do Rio de Janeiro, envolta pelo caos e violência.

O que é uma tropa de elite?

Tropa de elite é um termo normalmente utilizado para designar unidades militares com treinamento excelente e armamento superior, destinadas a agir de forma decisiva em ações militares.

Quem é o 06 no filme Tropa de Elite?

Caio tem 42 anos e viveu o personagem Neto em Tropa de elite, o aspirante 06, que fazia parte do grupo que almejava ingressar no BOPE. Em O Mecanismo, ele viveu o papel de Ricky, esposo de Shayenne.

Espero que tenha tirado boas ideias do post , sempre estou trazendo resenhas, resumos e análises interessantes sobre filmes badalados ou até mesmo sobre filmes nacionais que merecem mais atenção.

Gostou do post sobre Tropa de Elite 2: O inimigo agora é outro – Resumo crítico

Continue nos acompanhando e interagindo com a gente, gostaria que comentasse qual filme marcou a sua vida, assim como este foi marcante para mim! irei trazer mais filmes antigos e também filmes que foram marcantes na épica sessão da tarde.

Sua avaliação e sua interação são de suma importância pra conseguirmos trazer o que é interessante pra você leitor!