Desvendando os Quadrinhos – Scott McCloud (1993)

Talvez o melhor portal de entrada para o mundo dos quadrinhos.
Esse best seller de Scott McCloud parte de uma ideia relativamente simples, mas genial como só as ideias simples sabem ser: em vez de fazer um livro teórico, fazer uma história em quadrinhos que utilize seus próprios elementos gráficos e narrativos para avaliar as possibilidades, o funcionamento e o potencial dos quadrinhos.
Mais do que um dos usos mais criativos da metalinguagem já vistos, o que McCloud conseguiu foi um autêntico tratado sobre como arte funciona.

Ao longo de pouco mais de 200 páginas, McCloud fala sobre a criação dos quadrinhos, como acontece o fenômeno da comunicação, qual nossa relação com arte e porque ela é tão necessária e teoriza sobre o surgimento da linguagem e o que nos torna humanos. Tudo isso utilizando uma inteligência afiada, um senso de humor fino, insights geniais e boa dose de humanismo em suas entrelinhas, o que só torna a leitura ainda mais saborosa.

O livro é fundamental para qualquer pessoa que trabalhe com comunicação, para entender como funciona o processo de absorção de informação e cultura em geral.
Quem dera que toda aula fosse assim.

Não deixa de ser emblemático que um dos livros mais aprofundados sobre a mecânica interna dos quadrinhos tenha surgido apenas um século depois que essa mídia tenha tido sua criação oficial. McCloud voltaria ao tema mais duas vezes, em Reinventando os Quadrinhos, uma especulação interessante sobre o futuro do meio e Desenhando Quadrinhos, onde teoriza sobre os aspectos técnicos da profissão, mas por mais que ambos sejam interessantes, sua obra-prima ainda é Desvendando os Quadrinhos.

Onde saiu? Desvendando os Quadrinhos foi publicado duas vezes no Brasil pela M.Books, a primeira vez em 1995 e a segunda em 2005.

E aí? Já leu? Tem alguma sugestão de quadrinhos que todos deveriam ler? Fala pra gente em nosso grupo do Telegram:
https://t.me/joinchat/AAAAAA5DAIWcYbIFG94rqQ

Autor: