Caixa Preta é a seção onde a equipe posta suas conversas no grupo do site, frequentemente servindo de complemento às próprias matérias. Na Caixa de hoje, origens do Wolverine, o melhor visual que Brainiac já teve, Superman de John Byrne e o parto mais bizarro de todos os tempos.

Hobbit: Pessoal, tava pensando aqui, antes do Wolverine , tinham muitos anti-heróis nos quadrinhos de super-heróis?

Juliano: Muitos acho que não

Hobbit: O Justiceiro é criado no mesmo ano, em 1974

Raul: Mas tava longe de ser anti-herói, era um maníaco que atirava em pessoas por jogar papel no chão ou atravessar fora da faixa

Hobbit: Elektra só em 1981

Juliano: Hulk?

Raul: Hulk pensei tb, mas ele era mais um figura trágica, o Banner em si era até bonzinho acho

Hobbit: A Mulher-Gato já era uma anti-heroína em 1974?

Ochôa: olha, meio chutando, acho o conceito de anti-herói é posterior ao Wolverine, o Justiceiro era vilão, era o Charles Bronson da Marvel, não por acaso, feito na carona de Desejo de Matar, também de 1974

Acreditem, esse é o pai do Justiceiro…

Hobbit: Vc acha posterior?

Ochôa: ele só foi virar anti-herói em 1985. Sim. O Wolverine, e isso é muito importante, era um adversário do Hulk, tecnicamente, vilão

Hobbit: O Wolverine não seria originalmente um anti-herói?

Ochôa: não esqueça que nós estamos com a perspectiva de 40 anos de personagem, na época ele era vilãozinho de história do Hulk, se não vilão, pelo menos adversário físico, tanto que ele tem um desenvolvimento zero na história, tu sabe que ele é um cara esquentado, um agente, com garras numa luva e… bem, só isso.

Hobbit: sim, “vilão” do Hulk, mas no ano seguinte figura como parte de uma equipe de super-heróis

Ochôa: No ano seguinte, apenas porque era canadense e eles precisavam de uma equipe multinacional para pegar novos mercados, ou seja, não existia um plano de longo prazo pra ele, tudo foi acaso à moda caralha.

Hobbit: Sim, esse é mais ou menos meu ponto

Ochôa: aliás, ele quase foi limado da equipe, porque o Claremont não gostava dele

Claremont garotão, na época em que ele queria limar Wolverine da equipe.

Hobbit: O Wolverine surge como o Antagonista

Ochôa: ele ficou apenas como uma aceno ao Byrne, que morava no Canadá

Raul: Canadense, japonês, russo, irlandês, alemão e nova-iorquina da África

Hobbit: Ele não se desenvolve muito como personagem, ele é um inimigo físico do Hulk (nota do editor: notem que o Hobbit apenas repetiu a frase do Ochôa)

Ochôa: e o Claremont achou que ele ia gostar de ter um personagem canadense na equipe

Hobbit: E depois o cara que vai criar intriguinha no BBB X-Men

Ochôa: mas ali ali ele não foi limado na fase do Cockrum (Dave Cockrum, desenhista original da fase internacional de Uncanny X-Men) Cockrum gostava do Noturno, era o xodó dele, Claremont curtia (Chris Claremont, um dos principais escritores de X-Men) a Tempestade, o Wolverine era o preferido do Byrne, que foi a fase onde ele virou o protótipo do anti-herói (relativamente falando, uma vez que ele não fazia nada que de fato afrontasse a moral e os bons costumes) na verdade ele era anti-herói mais por encher o saco do Ciclope, e tomar pau depois, e por querer matar e nunca matar, só levar cascudo, é a fase Wolverine saco de pancada

Hobbit: Em que momento vcs acham que o Wolverine deixa de ser aquela figura trágica, anti-herói, vigilante urbano, ronin, e vira um super-herói galã, que resolve tudo, sabe tudo etc. Qual o marco?

Ochôa: cara, acho que anos 90, provavelmente na fase Larry Hama , onde ele vira o cara cool pacas (Larry Hama passou a escrever o baixinho esquentado em Wolverine vol.2 #31)

Wolverine, o senhor fodão que invade o porta-aviões aéreo da maior organização secreta do mundo munido apenas de uma motocicleta. Ah, Larry Hama…

Hobbit: Na revista solo?

Ochôa: sim, sim

Hobbit: Hummm não sei

Hobbit: e isso foi exponenciado às alturas com o filme, assim, até chegar o título solo dele, ele ainda era, para todos os efeitos um integrante do universo X

Hobbit: Me parece mais naquela fase em que o Jim Lee começou a desenhar os X-Men com o Claremont?

Ochôa (entrando em modo textão):  sim, mas o título do Hama é anterior a essa fase, repare que o gibi já existia a uma caralhada de tempo quando o Marc Silvestri COMEÇOU a criar fama ali, aqui no Brasil isso já era Wolverine 30 e caralhas, para mim tem dois marcos simbólicos em X-men, que são o título solo do Wolverine, e a ascensão do Jim Lee, porque isso é simbólico, isso mostra a gradual perda da hegemonia do Claremont, antes ele era literalmente o senhor X nada saía sem que ele estivesse envolvido, esses dois dados mostram como o controle dele foi sendo gradualmente dilapidado a ponto dele se reduzir a “colocador de balões” pros desenhos do Lee no novo título, ali ele viu que era hora de pegar o chapéu e ir embora

Hobbit: Mas se eu lembro bem da fase do Larry Hama em Madripoor, o Wolverine era bem próximo do vigilante do Miller

Ochôa: acho que essa transformação ocorreu com a entrada do Silvestri, Hama/Silvestri, ali as aventuras ganharam um tom de filme de ação cheirado e alucinado

Hobbit: O começo era Hama e Buscema?

Ochôa: acho que era Claremont (Nota do Editor: sim, vc está certo, Ochôa), mas não tenho certeza, mas era o Buscema as tramas do Hama começaram a ficar cada vez mais exageradas, tinha uma que o Albert pilota um jato, para acertar ele com um jato em pleno topo de um prédio

Sabe a definição de exagero? Tá aí.

Juliano (chegando tarde na conversa): Quando entra para os Vingadores?

Ochôa: acho que antes eu calculo meados de 90, fase Hama/Silvestri, Jim Lee nos X-men, a popularidade dele no desenho animado

Juliano: Ele não era vilão. O vilão era o Hulk?

Ochôa: o vilão era o Wendigo, Mindigo, o pedinte canadense

Mesmo um monstro tem sentimentos, Ochôa…

Hobbit: Minha ideia é que o tipo de personagem certo no momento certo. Ele já existia e tava pronto pra ser adaptado quando chegamos na Era Grim n’ Gritty dos quadrinhos

Ochôa: sim, era fácil fazer essa transição com ele, acho que são os representantes mais simbólicos dessa tendência, né, ele e o Justiceiro

Hobbit: Sim

Ochôa (modo textão 2): o Justiceiro é muito interessante ver a transformação dele ao longo dos anos, começa como vilão, vilão, vilão, anos 80 vira anti-herói nos moldes do cinema de ação, bom, tanto que ele era desenhado com a cara do Schwazzenegger pelo Mike Zeck, anos 90 é só mais um entre tantos, e 2000 e poucos, assumem de vez: ó, ele é psicopata não é herói nem altruísta, ele mata porque gosta de matar, ponto

Raul: Com aquele rabo de cavalo ridículo

Ochôa: pouta merda, achou ruim? e a fase Black?

E A FASE BLACK, RAUL???

Raul: Nos anos 90, pra ser badass, era cabelo comprido. Hoje é barba.

Ochôa: não tá ligado? Caaaaara, isso é tão errado

Raul: Tou sim, cheguei a ler o começo dessa desgraça

Ochôa: até porque trocar de raça é fácil assim

Hobbit: A Lois tb trocou não?

Ochôa: e se questionava se o Superman ia querer ela, agora que ela é negra, ai caralho…

Raul: Que foda

Hobbit: O mais legal seria se o Super falasse que não ficava mais não

Raul: Mas esse da Lois até dou um desconto

Ochôa: cara, aquela história é tão inacreditavelmente errada que é, divertidíssima de ler

So. Fucking. Wrong.

Raul: Essa fase do Superman tem coisa muito mais bizarra

Ochôa: ela decide fazer uma matéria para descobrir como é que os negros vivem

Hobbit: Bom, tem o Jimmy casando com um gorila tb

Ochôa: aí ela entra numa máquina do Superman, que faz as pessoas ficarem negras, (????) os kryptonianos eram uma raça muito doida

Hobbit: Krypton não tinha uma cidade só de negros?

Ochôa: tinha

Hobbit: Hehehe

Ochôa: Ilhas Vhatos, não? Uma coisa assim

Hobbit: Cara, os kriptonianos eram muito lokos, não é a toa que aquele troço explodiu… ops, era pra ser uma metáfora sobre a Terra?!

Ochôa: o mais legal é que vendo com atenção, aquele mundo deles não faz o menor sentido

Ochôa: tem umas regras que é de se cagar de rir

E bota falta de sentido nisso.

Hobbit: Acho que o Byrne (John Byrne, responsável pela primeira fase do Superman Pós-Crise) fez uma boa versão de Krypton, se bem que não lembro tanto da fase dele

Ochôa: é um dos poucos mundo alienígenas dos quadrinhos, que parece de fato alienígena, pra mim é a coisa mais marcante da fase dele, uma sociedade completamente fria e inumana

Hobbit: Sim, isso eu acho interessante

Ochôa: e é muito legal o pai dele ser um dissidente, um romântico à moda antiga, que admira a Terra

 

Hobbit: Se me lembro bem, os kryptonianos não tinham mais gravidez

Ochôa: não

Superman não troca de roupa em casa?

Hobbit: Era tudo feito num forninho oval de pão

Ochôa: eles não tinham nem contato físico mais, tudo eles usavam aquelas roupas dos pés à cabeça

Hobbit: A estética tb era bem bacana

Jo-El preparando o Super no forninho de pão.

Ochôa: a ideia do Byrne era a seguinte, antes dele, o Superman chorava por Krypton, tinha saudades, a porra toda, a ideia dele era tornar Krypton tão asséptica, um mundo tão frio, que ninguém sentiria falta daquilo, inclusive para ele era muito importante que o Superman literalmente nascesse na Terra – a única ideia vetada aliás

Hobbit: Pra não ser barrado pelo Trump?

Ochôa: no script original dele, a Lara era colocada no foguete grávida, ela seria exposta à kryptonita, morreria ao dar a luz, os kent faram o parto

Hobbit: Era uma mudança grande no cânone hein?

Ochôa: segundo ele, isso servia a duas coisas, uma, estabelecer que ele nasceu aqui, logo, sim, ele é terráqueo, e outra, exemplificar os efeitos da kryptonita

A origem do Superman que vale.

Hobbit: Por outro lado, se perdia a simbologia do Noé na cestinha

Ochôa: sim, eu não sei os motivos da recusa mas a DC achou meio too much

Hobbit: Talvez não quisessem uma cena a lá Miracleman, com o super coroando

Ok, esse post é oficialmente NSFW.

Ochôa: EEHEHEHEHEHEHEHEHEHHEHE, supertrabalho de parto, pior que acho que foi na mesma época a cena do Miracleman (BINGO! A edição de Miracleman #9 foi publicada pela Eclipse Comics em julho de 1986Man of Steel #1 em outubro do mesmo ano!)

Hobbit: Pior, o Pa Kent falando que já fez parto de vaca e metendo a mão na x%r&c@ da Lara pra dar uma ajuda

Ochôa: metendo a mão na superx%r&c@, eu não deixo de achar uma cena interessante, mas realmente, é uma mexida radical no cânone, se bem que o trabalho do Byrne foi uma ruptura radical, de qualquer maneira

Hobbit: Cena seguinte… Clark, já criança, pergunta ao Pa Kent: “pai, pq o senhor é maneta?” , tem gente que tem um ódio mortal da fase do Super com o Byrne

Ochôa: – Pai onde é que foi que o senhor perdeu a mão. cara, isso é muito bizarro, digo, até entendo fã velhaco ficar bolado

Hobbit: Mas eu tenho boas lembranças

Ochôa: mas porra, gente mais nova que eu fica puta com isso, caralho, cara, o Super do Byrne é o Superman que eu cresci, eu gosto da era de prata, mas pessoalmente, o meu cânone é o do Byrne

Uma coisa tenho que concordar, Grounded teria sido muito melhor se fosse feito na Era de Prata.

Aaaah Era de Prata, bom mesmo era naqueles tempos.

Ok, gente, chega.

CHEGA CACETA!

Tá bom, só mais um pouquinho.

Como você ousa acabar com a Era de Prata e com o Superman que vale? MALDITO BYRNE!

Hobbit: Pois é, nos somos filhos da Era de Bronze praticamente

Ochôa: é o que eu conheço como super-homem, sim, eu não entendo isso de gente mais nova

Raul: Incompreensível

Hobbit: Quer dizer, eu acho umas escolhas meio esquisitas, o Lex Eike Batista e o Braniac mágico de circo, o vídeo pornor do Super com a Barda

Ochôa: hehehehehehehehe eu gosto daquela história mas não dá pra dizer que foi um dos momentos mais geniais do Byrne

Hobbit: A Lois dá a entender que dá uns pega pra conseguir umas matérias, não?

Raul: Brainiac foi zuado mesmo

Ochôa: a Lois é meio topa tudo por matéria mas eu curto o lex batista

Hobbit: Mas se fosse um vilão chamado, sei lá, Mestre Couve, taria blz

Ochôa: embora isso não venha do Byrne

Decididamente zoado.

Hobbit: Acho honesto

Ochôa: pra mim o Brainiac icônico é o anterior, o do Marv Wolfman, com cara de caveira que visual que eu achava do caráleo

Raul: Sim!

Hobbit: Pô esse é foda, acho um dos melhores visuais de vilão que já vi

Ochôa: com certeza eu não sei porque a DC meio que se recusa cronicamente a usar ele

Hobbit: E acho que nunca voltou mesmo pra cronologia, né?

Ochôa: nunca! sempre é a porra do careca verde com luzinhas leds na cabeça

Hobbit: Cara, aquele visual no cinema ficaria muito foda

Ochôa: sim! eu tinha o boneco do Super Powers era meu boneco predileto junto com o do Darkseid

Raul: Durou bem pouco aquele visual, não?

Boneco mais legal DE TODOS OS TEMPOS.

Ochôa: quase nada… caraio cara 1983-1985 quase nada

Raul: Logo em seguida já teve a Crise

Ochôa: acho que coisa de três, quatro anos

Hobbit: Cena da Liga: os heróis tentam desesperadamente impedir o inimigo invisível Perto do final, o Super todo espancado é teleportado para o espaço, uma pata de metal de velociraptor pisa com um barulho metálico no piso frio

Hobbit: “quem… Quem é vc?” Diz Cavill, com uma cara de enfezado. Close na caveira metalica, sobe a trilha do Zimmer

Raul: Não exija demais do Cavill

Hobbit: “essa é uma pergunta ilógica, Kal-El de Krypton” Corta para a nave gigante na forma de cabeça do Braniac tomando a tela

Ochôa: e explode porque Snyder adora sacanear fã velha-guarda vide o que ele fez com o Jimmy Olsen

A nave do Braniac, a mais legal (e egocêntrica) de todos os tempos!

Hobbit: Pior que qdo eu tava assistindo aparece o fotógrafo e eu ainda pensei: “será que é o Jimmy?”, e eu quase achei que era qdo falaram que ele era da CIA, já que em diferentes versões o Jimmy vira meio que agente secreto mas ai ele leva uma bala na cabeça, “ah, não era” era sim…

Sim, Hobbit, era mesmo…

Ochôa: era sim e era uma piada de Snyder com os fãs velha guarda, tá certo… e ainda rendeu de brinde um lelek luthor, uma vez que o Mark Zuckemberg fez o teste pro papel de Jimmy e Snyder, o diferentão, resolveu tornar ele o Luthor

Hobbit: pequeno corte: acho que todos os vilões da serie de hominhos do Super Powers eram muito fodas: Pinguim, Darkseid, Braniac, Coringa, Lex de armadura… ele seria um bom Jimmy

Raul: Vc sabe que o Lelex é baseado no Max Landis, né?

Hobbit: who?

Raul: Landis criticou Man of Steel e fizeram Luthor com alguns trejeitos dele

Hobbit: who?

Raul: De pirracinha quinta série mesmo

Mas o Landis levou numa boa

filho do John Landis

Ochôa: pouta merda

Raul: E autor de SUPERMAN: AMERICAN ALIEN

Ochôa: o autor da melhor história do Super dos últimos 20 anos American Alien e fã declarado do Super-homem tanto que quando man of Steel saiu

Raul: Ele fez um vídeo criticando o MoS

Raul: Fabio deve saber A história melhor que eu

Ochôa: disse que era uma visão totalmente equivocada do personagem

Raul: Sim, sabe

Ochôa: que não era nada disso etc e tal Lelek ficou puto

Hobbit: não conheço, anotarei para futura referencia

Ochôa: e pensou “ah é, seu arrombado”…

Ochôa: Max Landis que não se cansa de criticar Man of Steel (toca aqui, bro) levantando a teoria dos Pênis Espaciais Kryptonianos

Hobbit: bom, considerando que é uma raça que não furunfa mais à gerações, faz sentido a obsessão por fazer naves em forma de rola

Ochôa: olha eu já achava o conceito de prisão-bambolê do filme do Donner ridículo apenas um visionário conseguiria pegar o que já é ridículo e elevar a novos patamares

 

Autor: