Por muitos anos, existiu por aí um boato de que Venom teria sido criado por um fã anônimo. Será que isso é verdade? O HQ Café foi procurar a resposta e hoje se pode afirmar categoricamente que sim! (E não). Em resposta a um artigo escrito na CBR, Randy Schueller escreveu um e-mail para o site afirmando ser este fã e contando a sua história.

O Concurso

Tudo começou nos famigerados anos 1980, quando a Marvel lançou um concurso para aspirantes a quadrinistas. O então jovem Schueller achou que estava na hora de o Homem-Aranha ganhar uma atualização no visual e em seus poderes. Sua ideia era que Reed Richards teria pensado em uma nova roupa para o Teioso com o mesmo material que ele havia usado nos uniformes do Quarteto Fantástico. O design seria assinado pela Vespa, uma espécie de Edna Moda do Universo Marvel da época.

Esse design já era o pretinho básico que conhecemos, mas com algumas diferenças. O logo da aranha era vermelho, e ele contava com as teias nas axilas do design original concebida pelo Steve Ditko. Sua capacidade de aderência era 25% maior que o uniforme anterior e ele era capaz de lançar tipos de teia diferentes, obedecendo a comandos mentais (essa tecnologia era uma cortesia do Tony Stark).

A Marvel gostou da ideia e ele recebeu uma cartinha de ninguém menos que Jim Shooter, oferecendo US$220,00 por ela, mais a chance de escrever a história. No fim, ele até chegou até a mandar uma segunda versão de seu roteiro, mas ao fim acabou não rolando.

A cartinha do Shooter.

Uma versão próxima de seu design apareceu pouco mais de um ano depois em Guerras Secretas. Vejam que isso não quer dizer que Schueller criou o Venom, mas sim que ele teria contribuído para o design do novo uniforme, que só seria repensado como o simbionte mais tarde. Aliás, ele diz nem gostar da ideia da roupa transformada em vilão.

Tom deFalco, editor do Homem-Aranha na época, confirmou a história de Schueller ao New York Post, mas a Marvel evita fazer comentários sobre isso. É compreensível, uma vez que processos de criadores e herdeiros sobre os direitos de personagens são comuns, especialmente quando as cláusulas originais do contrato são desproporcionais aos caminhões de dinheiro brotando desses conceitos atualmente.

Schueller revelou sua história depois do filme Homem Aranha 3, no qual Venom aparece. Na época, ele já há muito havia desistido de ser um quadrinista e trabalhava como químico de produtos de beleza. Ele diz que não está atrás de dinheiro, mas sim algum tipo de reconhecimento pela sua criação. E quem não ia querer contar pros amigos que criou a roupa preta do Homem-Aranha?