Na última promoção da Amazon, promoção não, na última tentativa da Amazon de acabar com a concorrência, eu acabei comprando dezessete livros, entre quadrinhos e literatura ficcional e documental. Algumas pessoas sabem que eu tenho uma mania de comprar às cegas alguns livros e quadrinhos tendo como base resenhas ou a arte. Nesta leva de livros comprei a Graphic Novel O Muro, e qual não foi a minha surpresa ao lê-la. Grata surpresa.

L.10EBBN002142.N001_leMURETt1_Ip001p192_FRO Muro foi escrita por Céline Fraipont e possui artes de Pierre Bailly. Ambos são belgas e não são muito conhecidos no Brasil. Pelo menos eu não conhecia essa dupla.

Página de O Muro

Página de “O Muro”

Hoje, vivemos em um mundo em que muros estão sendo construídos para impedir a circulação e a integração de pessoas, e Céline Fraipont nos entrega uma história na qual um muro une e não separa. A narrativa flui com agilidade nos traços de Pierre Bailly, que com sua arte em preto e branco exibe sensibilidade no contraste entre a claridade e a escuridão, não somente ao representar o dia e a noite, mas a tristeza e a depressão, o medo e o pavor.

Pierre Bailly e Céline Fraipont

Pierre Bailly e Céline Fraipont

A história é sobre Rosie, uma menina de treze anos que precisa aprender a viver sozinha, quando sua mãe foge com o amante e seu pai nunca fica em casa por causa do trabalho. Rosie vive em uma cidade pequena na Bélgica, tem uma amiga com quem divide sua solidão e suas aflições, comuns aos adolescentes, e as angústias criadas por uma rotina de viver sozinha e buscar o isolamento como refúgio.

Página de “O Muro”

Quando a solidão aperta Rosie vai sentar-se em um muro, que acaba sendo o ponto de virada em sua vida monótona e vazia.

Toda a trama se passa no final da década de oitenta, com muitas referência ao Punk Rock, e exibindo uma juventude sem perspectiva, que arrisca-se para escapar de uma vida monótona abusando de álcool e drogas e cometendo pequenos delitos. Nesse ambiente todo Rosie envereda-se por uma vida nova e começa conhecer pessoas, o amor e a si mesma.

Página de O Muro

Página de “O Muro”

O Muro é uma história que apresenta uma sociedade autocentrada e incapaz de perceber que sua juventude perde-se silenciosamente fugindo de vidas vazias de emoção e repleta de regras. Para quem leu e gostou de Umbigo sem Fundo, de Dash Shaw, Retalhos, de Craig Thompson,  e Fracasso de Público, de Alex Robinson, O Muro de Céline Fraipont e Pierre Bailly é fundamental.

O livro foi publicado em 2015 no Brasil, pela editora Nemo, que vem lançando vários livros de autores independentes contemporâneos europeus.