Se há uma característica que faz da Marvel a Marvel é que eles gostam que seus heróis tenham um pezinho na realidade. Em seu universo cinematográfico, essa característica ficou mais forte porque eles tinham que lidar com a rejeição que super-heróis muito fantásticos enfrentavam na época em que a Casa das Ideias começou a se aventurar nas telonas. Mas isso está prestes a mudar.

Veja bem, não que os personagens não tenham nada de ficcional, mas a Marvel gosta de dar uma impressão de que eles poderiam existir na vida real, se ela for um pouco aumentada. Até aqui, mesmo figuras fantásticas como Thor tinham que explicar que, pra nós terráqueos, o que parece mágica é apenas a ciência avançada deles. Na boa? O cara é o deus do trovão, se a gente consegue acreditar nisso, acho que não precisa explicar mais nada.

Mas e o Doutor Estranho? O cara é um mago. “Posso te dar um conselho? Esqueça tudo o que você acha que sabe”. Pelo que deu pra ver no teaser trailer abaixo, eles têm consciência que essa entrada no mundo místico vai fazer o jogo mudar e planejam fazer disso um evento. Parece que, novamente, eles acertaram a mão.

Isso só vai ser possível porque a Marvel já desenvolveu bem seu universo cinematográfico e o público está mais aberto a esse tipo de coisa. O gênero de quadrinhos no cinema está bombando e não dá sinais de fatiga (ainda), em grande parte devido à incrível capacidade que a Casa das Ideias tem de sentir o humor do público e entregar o clima ideal para cada personagem.

Mas aí, a pergunta que não quer calar, e a Tilda Swinton como o Ancião? O roteirista C. Robert Cargill disse à Double Toasted que escolher um ator tibetano ofenderia os chineses, e escolher um chinês ofenderia os tibetanos, então mudar um pouco o personagem seria uma saída honrosa. Se isso foi a melhor estratégia eu não sei, mas se minha opinião vale de alguma coisa, e não vale, se a Tilda quiser, ela tem capacidade de interpretação suficiente pra me fazer acreditar que é um velhinho oriental. Mas falaremos mais sobre isso em um post futuro.